A África do Sul está pronta a disponibilizar serviços de inteligência ou militares para ajudar Moçambique a enfrentar a insurgência em Cabo Delgado, mas o vizinho precisará primeiro de solicitar, disse a ministra dos Negócios Estrangeiros, na passada quarta-feira, 2.

A Reuters reporta que Naledi Pandor disse a uma comissão parlamentar que a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) pediu a Moçambique que fornecesse um roteiro sobre a assistência de que poderia necessitar, que seria analisada antes de se escolher o caminho a seguir.

Militares africanos, Campo de Treino de Lohatla, África do Sul, 2015.

Cabo Delgado: Intervenção militar da SADC é salutar, mas “é preciso apaziguar corações infelizes”, dizem analistas

Pandor disse que “nós África do Sul estamos prontos“ a apoiar seja com inteligência, patrulha costeira ou forças de defesa, “mas devemos ter essa indicação do governo de Moçambique”.

“Moçambique é um país soberano, se precisar da ajuda de algum de nós pedirá. Será que a África do Sul deve entrar em Moçambique sem qualquer pedido do país, sem qualquer indicação de onde precisa de ajuda? Não tenho a certeza se podemos fazer isso ", acrescentou Pandor.

Os ataques, em Cabo Delgado, começaram em 2017, mas ganharam força este ano, com os insurgentes ocupando cidades-chave e forçando a fuga de milhares de pessoas.

Pin It

Angra do Heroísmo

Notícias Regionais

Ilha Terceira

Economia

Startups

Outras Notícias

Mundo

Cultura

Saúde

Sociedade

Motores

Motores