O condutor envolvido no acidente no concelho da Praia da Vitória, na ilha Terceira, Açores, que causou dois mortos, não apresentou álcool ou estupefacientes nos testes realizados, disse hoje à Lusa fonte da PSP.

“O condutor tem 32 anos e dos testes realizados não houve deteção de álcool ou estupefacientes”, afirmou fonte da Direção Nacional da PSP, adiantando que o homem conduzia uma viatura ligeira de mercadorias.

Segundo a mesma fonte, a PSP está a investigar as circunstâncias do acidente.

O atropelamento na freguesia das Quatro Ribeiras provocou, além das duas vítimas mortais, duas mulheres de 68 e 84 anos, 13 feridos, informou o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores.

As vítimas têm entre 16 e 84 anos.

Além de nove feridos encaminhados para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, em Angra do Heroísmo, quatro deram entrada no Centro de Saúde da Praia da Vitória.

Entre os feridos contam-se oito do sexo feminino e cinco do sexo masculino, a maior parte dos quais com mais de 40 anos.

Numa conferência de imprensa, o secretário regional da Saúde dos Açores, Rui Luís, que tutela a Proteção Civil, disse que entre os feridos existiam quatro graves, mas apenas uma mulher de 60 anos “está em situação mais delicada”.

“Foi um acidente multivítimas, com o despiste de uma viatura durante uma procissão, que provocou um atropelamento múltiplo”, adiantou.

O acidente ocorreu às 20:29 locais (mais uma hora em Lisboa) de terça-feira, quando decorria uma procissão das velas em honra de Nossa Senhora de Fátima.

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia