A Secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas assegurou hoje que o Governo dos Açores “continua a apoiar a Portos dos Açores no desenvolvimento da estratégia para implementação de GNL (Gás Natural Liquefeito) no Porto da Praia da Vitória”.

Ana Cunha frisou que essa estratégia está suportada “a nível local e regional, através do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), que define o Porto da Praia da Vitória como porto abastecedor nacional de GNL para travessias transatlânticas, já que o PREIT foi protocolado com o Governo português, a que acresce o facto desta medida estar inscrita no Plano Estratégico do Ministério do Mar (Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária – Horizonte 2016 – 2026) e ainda na Proposta de Ação Nacional para a Energia e Combustíveis Alternativos para os Transportes, onde é reconhecido e afirmado que os portos dos Açores, pela sua localização, encontram-se numa posição estratégica relevante, especialmente no que concerne às rotas transatlânticas".

A Secretária Regional referiu ainda a iniciativa do Comité de Ambiente, Saúde Pública e Segurança Alimentar do Parlamento Europeu, cujo relatório recomenda à Comissão de Indústria, Pesquisa e Energia a “… utilização dos Açores como estação de abastecimento de GNL no oceano Atlântico, disponibilizando fundos para suporte de projetos para esse efeito”.

Na intervenção que proferiu no evento 'Gainn4Mos – Azores Political Event, no âmbito do projeto "Sustainable LNG Operations for Ports and Shipping – innovative pilot actions', a titular da pasta dos Transportes salientou que “o Governo dos Açores está convicto de que este trabalho, que não se desenvolve de um ano para o outro – é um trabalho demorado – dará os seus frutos”.

Ana Cunha adiantou que “foi criado um grupo de trabalho, liderado pela Agência Europeia de Segurança Marítima, para analisar as questões de regulamentação, de forma a garantir um quadro idêntico a todos os portos interessados em desenvolver o abastecimento de GNL”.

“Este trabalho está a ser finalizado e vai permitir um enquadramento transversal de regulamentação em todos os portos europeus, assegurando os mesmos procedimentos de operação em todos eles”, acrescentou.

“O Governo dos Açores, através da empresa Portos dos Açores, está ainda a estudar a possibilidade de criação e economias de escala, através de utilização do GNL por outras entidades, nomeadamente do setor energético”, disse a Secretária Regional, acrescentando que “a Portos dos Açores estabeleceu, em março de 2018, um ‘acordo de consultadoria’ com o Banco Europeu de Investimento, no âmbito do Centro Europeu de Consultadoria em Investimentos (EIAH), sob a forma de assistência consultiva, para explorar a viabilidade da proposta de estabelecer um terminal GNL no arquipélago e receber suporte adequado para avaliar a validade do projeto”.

Ana Cunha frisou que, em particular, “o estudo a efetuar, incide sobre a viabilidade do mercado para este tipo de infraestrutura e o possível corredor mais amplo na bacia do Atlântico, da União Europeia”, pretendendo-se também “delinear o mercado potencial para instalações de abastecimento/reabastecimento de combustível de GNL e as mais relevantes e melhores práticas que permitem a compreensão do modelo comercial relevante, incluindo os custos de investimento e as receitas”.

“Da parte do Governo dos Açores, podem contar com motivação, persistência e força de vontade para que este trabalho seja desenvolvido, por forma a que este projeto se concretize”, assegurou.

“Sabemos o que queremos para o desenvolvimento social e económico do nosso arquipélago, não perdendo de vista a nossa sustentabilidade ambiental”, afirmou Ana Cunha, garantindo que o Executivo vai continuar a trabalhar "para alcançar estes objetivos”.

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia