O Governo Regional dos Açores admitiu hoje a necessidade de intervenções em pelo menos duas ribeiras na zona oeste da ilha Terceira, na sequência das intempéries do passado domingo.

“Os serviços da Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas irão agora desencadear os projetos para aumento da capacidade de escoamento nas passagens hidráulicas onde se verificou não serem suficientes no escoamento a montante da via viária”, adiantou o diretor regional das Obras Públicas e Comunicações, Frederico Sousa, citado pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional.

As declarações foram feitas à margem de uma visita dos diretores regionais da Habitação, das Obras Públicas e Comunicações e do Ambiente às freguesias do concelho de Angra do Heroísmo mais fustigadas pelo mau tempo de domingo.

Nesse dia, a Proteção Civil dos Açores registou 33 ocorrências na ilha Terceira, sobretudo no concelho de Angra do Heroísmo, devido à chuva e ao vento que se fizeram sentir.

Várias ribeiras transbordaram, causando estragos em vias e inundações em habitações, e nove pessoas tiveram de ser realojadas.

Segundo o diretor regional das Obras Públicas, foram identificados, pelo menos, dois casos a merecer intervenção, nas freguesias de Santa Bárbara e das Cinco Ribeiras.

Frederico Sousa disse que as estradas da responsabilidade das Obras Públicas já foram limpas e reabertas à circulação, mas reconheceu “a necessidade de fazer intervenções para prever futuras ocorrências”.

A direção regional do Ambiente anunciou que deverá concluir nos próximos dias um “levantamento exaustivo das situações ocorridas na rede hidrográfica”, para articular com as diversas entidades responsáveis as intervenções necessárias para repor a normalidade e prevenir ocorrências futuras.

O presidente do município de Angra do Heroísmo, Álamo Meneses, já tinha admitido, na segunda-feira, a necessidade de intervir no aprofundamento dos leitos das ribeiras, em colaboração com o executivo açoriano.

“O que tem de ser feito é o aprofundamento do leito da ribeira e a remoção de muitos dos muros, de maneira a criar uma secção de vazão maior. As ribeiras estão constrangidas pelas casas, pelos muros, pelos caminhos, estão reduzidas a uma secção que não corresponde às necessidades”, afirmou Álamo Meneses.

Segundo o município, três ruas continuam "suspensas ao trânsito", devido aos estragos provocados pelo mau tempo, nas freguesias das Cinco Ribeiras, Santa Bárbara e Doze Ribeiras.

O diretor regional da Habitação, Orlando Goulart, que também visitou hoje os locais afetados, adiantou que inicialmente foram sinalizadas quatro moradias com prejuízos, cujas famílias careciam de apoio do executivo açoriano, mas que o número, entretanto, aumentou, sem contudo precisar.

“Vamos agora fazer uma vistoria destes novos casos e continuar a acompanhar os sinalizados anteriormente, de modo a podermos identificar mais concretamente os prejuízos e os valores dos mesmos”, afirmou, acrescentando que serão disponibilizadas ajudas a todas as pessoas afetadas.

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Saúde

Sociedade

Tecnologia