A segurança do medicamento Lemtrada, para a esclerose múltipla surto-remissão, está a ser revista. O Infarmed avisa que, para já, o fármaco só deve ser tomado por adultos com a doença muito ativa.

A Autoridade do Medicamento adianta que a revisão de segurança do fármaco Lemtrada foi iniciada pela Agência Europeia do Medicamento após notificação de novos casos de doenças imunitárias, cardíacas e circulatórias, alguns dos quais fatais.

Enquanto durar esta revisão de segurança, o Infarmed aconselha a que o Lemtrada (alemtuzumab) apenas seja iniciado em adultos com esclerose múltipla surto-remissão muito ativa e que já tenham sido previamente tratados com pelo menos duas terapêuticas modificadoras da doença ou em casos em que não possam ser usados outros medicamentos.


A esclerose múltipla surto-remissão é uma doença que afeta o sistema nervoso central, na qual a inflamação destrói a bainha protetora que envolve as células nervosas.

A indicação 'surto-remissão' significa que o doente tem exacerbações dos sintomas (surtos), seguidas por períodos de recuperação (remissões).

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia