O excesso de café pode provocar complicações para a saúde

É daquelas pessoas que não vive sem café? Tem dias em que perde a conta dos cafés que bebeu? Então deve saber que o excesso de café pode provocar alguns efeitos secundários que podem resultar num perigo para a sua saúde e bem-estar.

Tendo em conta esta premissa, é importante relembrar que a cafeína não está só presente no café, mas também em bebidas energéticas, em alguns medicamentos, em suplementos alimentares, nos refrigerantes e até mesmo em alguns tipos de chás. Claro está que, no café, as doses de cafeína são muito mais concentradas do que em qualquer outro tipo de bebida ou medicamento.

Esta substância proporciona uma melhoria da capacidade física e um aumento da concentração, contudo ambos os efeitos são apenas momentâneos. O facto de os efeitos da cafeína terem uma breve duração faz com que, muitas pessoas e, principalmente os mais jovens, exagerem nos esforços físicos, por exemplo.

 

QUAIS OS PERIGOS DO EXCESSO DE CAFÉ?
café

Provavelmente já ouviu falar nos benefícios que o café pode trazer para a sua saúde, como a prevenção da diabetes do tipo 2, das doenças cardiovasculares, da doença de Parkinson e ainda do cancro. Mas será que já se questionou sobre os riscos que estão associados a um consumo excessivo de café? Será que está a par das dosagens diárias recomendadas?

Sendo o café uma das bebidas mais ingeridas em todo o mundo é importante perceber de que forma esta bebida se pode tornar num perigo para a sua saúde bem-estar.

As pessoas totalmente dependentes da cafeína apresentam, geralmente, sintomas como inquietação, nervosismo, dores de cabeça, ansiedade, contrações musculares, taquicardia, distúrbios gastrointestinais e ainda palpitações cardíacas. Como pode ver, os perigos para a nossa saúde que estão associados ao excesso de café podem ser vários.

Além disso, beber café em excesso pode ainda agravar situações de ansiedade, estado de pânico, esquizofrenia ou depressão em pessoas que estejam predispostas a este tipo de patologias.

Outro perigo associado ao consumo excessivo de café é mesmo a overdose. Normalmente a overdose de cafeína gera sintomas como sentir o pulso muito acelerado ou de forma bastante irregular, vómitos, uma diminuição das funções intelectuais, sensação de desorientação e ainda diarreia. É por isso extremamente importante que cada um de nós seja muito cauteloso no diz respeito à toma de café.

DOSE DIÁRIA PARA EVITAR O EXCESSO DE CAFÉ
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a dose máxima de cafeína recomendada por dia é de 400mg. Ou seja, não deve nunca exceder esta dose.

Em Portugal, o hábito de tomar café de manhã, ao longo do dia e até mesmo à noite, está bastante presente em diferentes faixas etárias e é, por isso, essencial que as pessoas estejam devidamente informadas sobre as doses recomendas para que não as ultrapassem e se mantenham saudáveis.

Portanto, consumir até 3 cafés por dia não representa qualquer tipo de perigo para a saúde dos indivíduos. Contudo, quando essas doses são excedidas existem alguns perigos associados.

Para que não tenha dúvidas, saiba quais os efeitos que o excesso de café pode potenciar:

1. INSÓNIAS
Se é um apreciador de café assíduo, provavelmente sabe quando deve tomar o seu último café do dia para que consiga adormecer à noite.

As insónias constituem um grave problema de saúde que afeta milhares de portugueses e o consumo de café é, em muitos casos, o motivo da falta de sono à noite ou das noites mal dormidas.

Se também sofre deste problema, deve evitar beber café depois das 18 horas para que consiga chegar à cama e dormir uma boa noite de sono seguida.

Além disso, não se esqueça nunca que não deve beber mais do que 3 cafés até essa hora e o ideal será mesmo ir reduzindo a dose diária.

2. IRRITABILIDADE E DORES DE CABEÇA
Em algumas pessoas, quando as doses diárias recomendadas são ultrapassadas, é normal sentirem alguma irritabilidade ao longo do seu dia. Isto acontece porque, quando bebemos café atrás de café, estamos automaticamente a deixar o nosso corpo mais ativo e, muitas vezes, não conseguimos lidar com o facto de o nosso ritmo não ser o dos outros, o que nos faz sentir irritados com quase tudo aquilo que nos rodeia.

3. ANSIEDADE
Se é naturalmente uma pessoa ansiosa, deve optar por fazer uma ingestão de café de forma moderada.

Após a ingestão, a cafeína é imediatamente absorvida no trato gastrointestinal até à corrente sanguínea, o que faz com que o seu efeito estimulante possa levar a uma ansiedade extrema.

4. INQUIETAÇÃO OU NERVOSISMO
O efeito estimulante que a cafeína produz no nosso organismo, provoca também um aumento da adrenalina. Quando ingerida em excesso, esta substância pode mesmo causar algum nervosismo e inquietação no indivíduo.

5. PALPITAÇÕES E AUMENTO DO RITMO CARDÍACO
A cafeína atua no sistema nervoso central como um estimulante, o que faz com que muitas vezes leve a um aumento do ritmo cardíaco e até mesmo ao aparecimento das famosas palpitações.

6. REFLUXO GASTROINTESTINAL E SENSAÇÃO DE ARDOR
Quando ingerido em excesso, o café pode causar alguma sensação de ardor no estômago, levando a uma extrema sensação de mal-estar.

7. CONTRAÇÕES MUSCULARES
Um consumo excessivo de café pode levar ao atrofiamento dos músculos ou até mesmo a um movimento errado e inesperado.

8. EFEITO DIURÉTICO
A cafeína faz com que exista uma maior necessidade de expulsar os líquidos presentes no nosso corpo e, por isso mesmo, leva à dilatação dos vasos sanguíneos. Quando faz um consumo excessivo de café pode mesmo sentir uma vontade de urinar quase constante e bastante desconfortável.

O café é uma bebida deliciosa e para ser saboreada, mas com cautela e precaução. Respeite os limites do seu corpo.

FONTE: EKONOMISTA/Catarina Milheiro

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia