Portugal teve a maior redução (-9%) de emissões de dióxido de carbono (CO2) na União Europeia e mais do triplo da média europeia (-2,6%) em 2018 face ao ano anterior, segundo dados hoje divulgados pelo Eurostat.

Os números do gabinete estatístico da UE registam uma redução de 2,6% das emissões de CO2 provenientes da combustão de combustíveis fósseis na UE, com Portugal a liderar a tabela, com uma quebra de 9% de 2017 para 2018.

A Bulgária registou o segundo maior recuo nas emissões de CO2 (-8,1%), seguindo-se a Irlanda (-6,8%), a Alemanha (-5,4%), a Holanda (-4,6%) e a Croácia (-4,3%).

As emissões de CO2 geradas por combustíveis fósseis aumentaram em oito Estados-membros: Letónia (8,5%), Malta (6,7%), Luxemburgo (3,7%), Polónia (3,5%), Eslováquia (2,4%), Finlândia (1,9%) e Lituânia (0,6%).

As emissões de CO2 representam cerca de 80% do total de gases com efeito de estufa na UE.

O Eurostat destaca ainda que as importações e exportações de produtos energéticos têm impacto nas emissões de dióxido de carbono no país onde os combustíveis fósseis são processados.

 

Pin It

Angra do Heroísmo

Ilha Terceira

Notícias Regionais

Economia

Startups

Outras Notícias

Cultura

Saúde

Sociedade

Tecnologia

Motores

Tecnologia